Você na melhor Faculdade de Marabá.

Destinação final dos resíduos pneumáticos nos núcleos Nova Marabá e Cidade Nova, Marabá-PA

RESUMO
 
O presente estudo está voltado para a destinação final adequada de resíduos pneumáticos. Estes resíduos apresentam, em sua maioria, uma estrutura formada por diversos materiais como borracha, aço, nylon ou poliéster. No Brasil, as exigências de destinação de resíduos de pneus existem desde 1999, quando o Conselho Nacional do Meio Ambiente (Conama), promulgou a Resolução 258. Mesmo com a proibição do armazenamento a céu aberto, segundo estimativa da Associação Nacional das Indústrias de Pneumáticos (Anip), existem, ainda, cerca de 100 milhões de pneus abandonados em aterros, lixões, córregos, lagoas e rios do Brasil. Dessa forma, o presente artigo tem como objetivo averiguar o gerenciamento de pneus inservíveis, bem como as formas de descarte utilizadas no município de Marabá-PA, especificamente nos bairros Cidade Nova e Nova Marabá, avaliando os possíveis impactos causados no meio. A metodologia do artigo baseou-se em uma pesquisa sistemática dividida em três etapas pré-determinadas, a primeira delas consistiu na coleta de dados por meio de questionários aplicados em 40 borracharias, a segunda buscou obter informações junto a Secretaria Municipal de Serviços Urbanos (SEMSUR) sobre o gerenciamento dos resíduos pneumáticos no município e a terceira etapa foi baseada na pesquisa bibliográfica acerca do assunto abordado. No município, há pouco tempo foi implantado um sistema por parte da municipalidade em parceira com uma transportadora visando à destinação adequada de pneus, o qual possibilitaria mitigar os impactos causados pela disposição irregular deste resíduo. A partir disso, o presente estudo proporcionou averiguar que 26 de 40 borracharias fazem o descarte inadequado dos resíduos pneumáticos contrariando o Art. 15 da resolução CONAMA 416/2009. Isto permitiu constatar a inexistência de gerenciamento por parte dos fabricadores e importadores deste tipo de resíduo em Marabá, bem como tornou possível perceber a disponibilidade da SEMSUR em suprir a problemática dos resíduos pneumáticos atendendo o Art. 7 da mesma resolução que versa elaborar um plano de gerenciamento de coleta, armazenamento e destinação de pneus inservíveis.

(Nota:A correção ortográfica e gramatical dos textos submetidos é de responsabilidade dos autores)
 
Ler artigo na íntegra